Após polêmica, SEAP suspende aula de artes marciais para detentos

Desde o início da semana, tem gerado uma enorme polêmica uma postagem feita nas redes sociais pelo secretário de Administração Penitenciária do Maranhão, Murilo Andrade.

O secretário Murilo Andrade postou uma foto onde alguns presos do sistema penitenciário do Maranhão, no interior do Estado, estariam recebendo aulas de artes marciais.

A postagem teve reação imediata e foi alvo de muitas críticas. A principal crítica era que o Estado deveria se preocupar em oferecer e ministrar cursos de artes marciais para os agentes penitenciários e não para os detentos.

Além disso, pelo alto índice de reincidência de detentos que cumprem sua pena, foi considerado temerário ensinar artes marciais aos atuais apenados, custeados pelo Governo Flávio Dino.
Os deputados estaduais César Pires (PV) e Rildo Amaral (Solidariedade) utilizaram a Tribuna para criticar a iniciativa. Os parlamentares sugeriram que outros cursos fossem oferecidos aos detentos, mas jamais de artes marciais.

Diante de tantas críticas, naturais e corretas, coube a SEAP voltar atrás e vetar esse tipo de cursos dentro do Sistema Prisional do Maranhão.
A decisão foi do secretário adjunto da SEAP, João Francisco Rodrigues, que através de circular proibiu a polêmica prática. Veja abaixo.
Ainda bem que apareceu alguém com lucidez.

Fonte: Blog Jorge Aragão 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *